Blog

Se você não possui um site para celular, está perdendo clientes...

Os smartphones estão a nosso lado todos os dias. Seu uso vem crescendo de forma acelerada. Hoje, 17% da população mundial já acessa a Internet de um celular.

Dados da StatCounter Global Stats para outubro 2012 indicam que 1 em cada 10 acessos à Internet provêm de um celular. Considerando que esta estatística não inclui os tablets, os números são significativos para um mercado tão recente.

Uma pesquisa do Google (2011) indica que os celulares servem como um computador de bolso que extende a experiência do computador desktop. Um dos usos mais frequentes acontece quando o usuário está em uma fila (de banco, por exemplo). Neste momento de espera, 59% usam o celular para acessar a Internet. A pesquisa inclui detalhes curiosos, como este: os entrevistados foram perguntados o que fariam se tivessem que escolher entre tomar uma cerveja ou poder acessar a Internet do celular. O uso é tão instigante que a pesquisa descobriu que 43% deles estariam dispostos a trocar a cerveja pelo acesso à Internet no celular, se tivesse que escolher apenas um dos dois.

No mercado mobile, o Brasil se posiciona bem quando comparado a outros países. Enquanto nos Estados Unidos 66% dos viajantes possuem um smartphone, no Brasil este número chega a 78%. De acordo com um estudo da Accenture, os smartphones têm se tornado o meio primário para o acesso à Internet, em todos os mercados e o Brasil é o país onde a intenção de compra de smartphones é maior, superando a Rússia e o México, que vem logo a seguir.

O comportamento

A navegação móbile está relacionada à busca por informação rápida e conveniente, muitas vezes em uma situação de urgência, quando precisam de uma informação e não possuem um computador por perto, ou possuem um computador mas não a conexão ou - como é comum em Manaus - possuem computador, teriam conexão mas não há energia elétrica disponível...

A busca por empresas ou serviços próximos é um dos principais motivos do acesso. O estudo do Google, citado acima, descobriu que o acesso ao site mobile é seguido por um telefonema para a empresa (61% dos casos), uma visita (59% dos casos) ou a localização da empresa em um mapa (58% dos casos). Estas ações aproximam o cliente da marca e de uma possível compra de produtos ou serviços.

O relatório do site TELECO não cite o percentual de smartphones no Brasil, mas indica que em 2011 haviam 242 milhões de celulares ativados no Brasil. Embora esse número seja maior que a população brasileira, isso não quer dizer que todos possuem pelo menos um celular, mas os dados não são detalhados a ponto de esclarecer que fatia da população tem acesso a smartphones.

Sites adaptados para navegação mobile

As navegação mobile acontece em condições diferentes do computador: a velocidade é menor, a capacidade de processamento e memória dos smartphones não se compara aos desktops. Por isso, muitas empresas criaram sites específicos para celular, adaptando conteúdo e otimizando ao máximo os recursos disponíveis para garantir velocidade e experiência satisfatória. Entre as empresas que estão investindo pesado em sites para celulares no Brasil estão a Fiat, Coca-Cola, InBev, Unilever, Shell, Nestlé, Sadia, Pão de Açúcar, Globo.com, entre outros.

Pela portabilidade e disponibilidade, o celular é um canal importante e novo para o comércio eletrônico. Algumas estatísticas impressionantes mostram a força do m-commerce na Inglaterra:
  • 50% das vendas do dia das Mães (2012) ocorreram via celular;
  • uma venda via celular acontece a cada 2 segundos no site do eBay;
  • em 2011 ocorreu um total de 241 bilhões de dólares em transações via celular
Talvez a mais impressionante de todas as estatísticas que encontramos seja esta: 79% de todas as grandes marcas mundiais ainda não possuem um site otimizado para celulares! É difícil entender uma falta de visão estratégica neste caso, frente a tantos dados.

Uma coisa é certa, se você não possui um site para celular, está perdendo clientes...

Veja alguns sites para celular citados neste post



globo.com



Nestlé



SHELL



Coca-cola


   

E aqui alguns sites desenvolvidos pela Opera House



Conlex Advocacia



O novo site mobile da Opera House



Think Insights with Google

Veja abaixo o slide de Mitya Voskresensky sobre o estudo do Google, citado acima:

ver todos os depoimentos

Positive SSL